EntornoOcorrências

PCGO – Homem é preso por estelionato e carro de luxo é apreendido

A Polícia Civil de Goiás, através do Grupo Especial de Investigações Criminais de Caldas Novas – 19ª DRP, com apoio do Grupo de Investigação de Homicídios, Central de Flagrantes e Delegacia de Polícia – todos de Caldas Novas, prendeu, na manhã desta sexta-feira (8), Raione Carneiro de Sousa, investigado por diversos crimes de estelionato e falsidade documental. Outro homem, suspeito de realizar os trâmites cartorários, está foragido.

Além da prisão, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em endereços vinculados ao investigado, ocasião em que se apreendeu inúmeros documentos de imóveis (procurações, contratos de compra e venda, escrituras), telefones celulares, diversos talões de cheques, quase R$ 5 mil em espécie e dois carros, sendo um deles, veículo de luxo.

Entenda o caso

Após diversas diligências, apurou-se que o investigado obteve uma procuração falsa, a qual lhe outorgava poderes para vender um imóvel avaliado em R$ 1,5 milhão. Com esse documento, o indivíduo tentou vender o bem por R$ 850 mil, chegando a iniciar os trâmites cartorários de escrituração.

A investigação constatou que a dona do imóvel reside nos Estados Unidos da América, e que a última vez que esteve no Brasil foi em 2021, de modo que uma outra mulher (ainda não identificada) se passou por ela em um cartório de Brasília/DF, lavrando a procuração mediante falsidade ideológica.

O investigado já havia sido indiciado em 2022 pela prática de um golpe similar, a  qual utilizou uma procuração com assinaturas falsificadas para transmitir vários imóveis de um empresário do ramo hoteleiro para si.

O preso possui extenso registro policial, em sua maioria por crimes de estelionato e falsificação de documentos, embora também já tenha sido preso por porte ilegal de arma de fogo.

A divulgação da imagem do preso foi procedida nos termos da Lei nº 13.869/2019 e da Portaria nº 547/2021 – PC, conforme Despacho do(a) Delegado(a) de Polícia responsável pelo inquérito policial, de modo que a publicação de sua imagem possa auxiliar no surgimento de novas vítimas e testemunhas que façam seu reconhecimento, além de novas provas.

Please follow and like us: