Barra Pesada

.

 

728x90 Medica

 

Geraldo_Naves_com_fundo.jpg

 

PF deflagra segunda fase de operação que apura fraude em licitação na compra de medicamentos contra a COVID em Santana/AP

Investigações descobriram empresa de fachada criada para vencer licitação.

Macapá/AP – A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (9/11) a segunda fase da Operação Inconcinnus. O objetivo é identificar todos os envolvidos em um suposto esquema criminoso para fraudar licitação de aquisição de medicamentos contra a Covid-19, no município de Santana/AP em maio de 2020.

Policiais federais deram cumprimento a três mandados de busca e apreensão: dois na cidade do Rio de Janeiro/RJ – em uma empresa e na residência de seu proprietário -; e um outro mandado foi cumprido em Curitiba/PR, na casa de uma ex-servidora do município de Santana, que trabalhou no setor financeiro.

A ação de hoje é fruto da primeira fase da Inconcinnus, realizada no último mês de junho, ocasião em que a Polícia Federal teve acesso a documentos que apontaram quem seria o verdadeiro proprietário de uma empresa de fachada. Esta fora criada com o intento de burlar o caráter competitivo de processo licitatório que envolveu cifras que superam R$ 1,5 milhão.

Além dessas informações, a primeira fase da operação revelou a participação de uma então servidora municipal no esquema, que consistia em direcionar a licitação para um vencedor já previamente determinado. No caso, a empresa criada para tal fim.

Os envolvidos poderão responder por falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva, associação criminosa, fraude à licitação e organização criminosa. As penas podem chegar a 36 anos de reclusão.

 

seg-202_00000--pronto.gif

Moreno-100_00000.gif

Please publish modules in offcanvas position.