Barra Pesada

.

 

Banner_GDF

 

 

Geraldo_Naves_com_fundo.jpg

Profissionais do sexo que trabalham na região da Guaicurus reclamam do frio em BH: 'Clientes sumiram'

Coordenadora da Associação das Prostitutas de Minas Gerais cita queda de 45% no movimento

 O frio mais intenso dos últimos 61 anos para o mês de maio que atinge Belo Horizonte nesta semana impacta negativamente vários serviços e atividades na capital. É o caso das prostitutas que trabalham nos hotéis e na região da Guaicurus, conhecidos como sobe e desce, zona boemia de BH. A coordenadora geral da Associação das Prostitutas de Minas Gerais (Aprosmig), Cida Vieira, revelou à Itatiaia que os clientes desapareceram e que a queda no movimento chega a 45%. 

“Com o frio, nossa demanda de clientes está caindo uns 45%. Há também um problema com o deslocamento dos ônibus, que estão sendo poucos. Então, houve essa queda de 45% pelo frio e também pela questão da mobilidade urbana”, disse Cida.  

Uma das profissionais do sexo atendidas pela Aprosmig confirma o impacto negativo causado pela queda na temperatura registrada nos últimos dias.

Está péssimo (o movimento).

Com a chegada do frio, os clientes sumiram.

Tá difícil, viu!

Cobertor 

Com o sumiço dos clientes, Cida conta que algumas meninas que moram nos hotéis e até mesmo que trabalham nas ruas da capital estão com dificuldade para se manter e, por isso, a associação está recebendo doações de cobertores para repassar às prostitutas mais necessitadas. 

“Com o fenômeno entrando (frio), trabalhadoras sexuais, tanto das ruas, boates e hotéis, estão sofrendo também. Por sermos um público vulnerável, o orçamento também caiu. E neste tempo nós precisamos também alertá-las e fazer doações de cobertores, para que elas usem nos seus locais de trabalho. Como o movimento caiu, automaticamente, elas estão sem recurso para comprar cobertas. A gente pede doação para entregar na Aprosmig, telefone 3201-1799”, disse Cida, lembrando que as meninas já sentem os impactos da alta dos preços do gás de cozinha, aluguel, água e luz. 

Outra preocupação de Cida é com o risco de doenças respiratórias. “O trabalho sexual caiu muito. Pela noite fria, pelo esse dia que marcou 5°C (temperatura) e pelos outros dias que marcaram 6°C. Nós estamos alertando as pessoas para que não fiquem no sereno, para que não venham sofrer com pneumonia ou algo mais grave"   

Frio 

Belo Horizonte amanheceu nesta sexta-feira (20) com frio de 6,8°C e sensação térmica -8,3 °C. De acordo com a Defesa Civil, a temperatura foi registrada entre 6 e 7 horas na Estação Cercadinho, no bairro Buritis, Regional Oeste da capital mineira.   

Em relação à temperatura registrada nessa quinta-feira (19), o frio diminuiu um pouco, já que os termômetros marcaram 4,4°C e sensação térmica de -8°C.  

Comunicado divulgado pela Defesa Civil de Belo Horizonte na última quarta-feira (18) já alertava para a baixa temperatura nesta semana devido a atuação da massa de ar polar. Os termômetros devem ficar abaixo de 10 °C pelo menos até sábado (21).    

Rádio Itatiaia BH

 

 

 Abertura-Barra-Pesada-GIF-007.gif

 

 

capital-ondonto-6-GIF.gif

Please publish modules in offcanvas position.